Psiquiatria

Descrição

A ciência médica que estuda a origem, o diagnóstico, a prevenção e o tratamento dos transtornos mentais.

Ver mais
732
1509
78
720

Tem alguma dúvida sobre Psiquiatria?

Pergunte diretamente a um especialista

Perguntas respondidas por especialistas

Como saber se sou TDAH, se tenho SPI ou algum déficit cognitivo? Não consigo me concentrar por 2 minutos. Não consigo sequer tomar decisões sobre a vida. - 17/04/2020

Dificuldades de concentração podem ter muitas causas, tais como ansiedade, depressão, fadiga, hábitos errados na leitura. TDAH é apenas uma das causas. Além das dificuldades de concentração, tem também outros sintomas para que o diagnóstico possa ser feito: tendência à superficialidade ao escrever ou descrever, tendência a interromper os outros quando falam (frequentemente com a sensação de já saber o que o outro vai dizer), dificuldade em manter-se em tarefas que exigem continuidade e, portanto, tendência de pular de uma para outra atividade, sem terminá-las, antes; tendência a perder objetos pessoais; dificuldade com pontualidade e cumprir prazos com trabalhos; inquietação motora (tendência a ficar balançando pernas, mexendo dedos, remexer-se na cadeira, quando sentado). Sensação de que a mente é muito acelerada, de que vem muitas ideias ao mesmo tempo. Tendência a ficar "viajando" nos pensamentos. Estes sintomas não precisam estar todos presentes ao mesmo tempo, mas vários deles, simultaneamente, sim. Além disto, os casos provavelmente começam todos na infância, mas há alguns estudos que dizem ser possível começar na fase adulta. Ocorre que fica em dúvida se, nestes casos, apenas ele não foi percebido, na infância. Por isto, ele é incluído entre os transtornos do neurodesenvolvimento, pois estaria relacionado a um desenvolvimento cerebral diferente da média. É importante lembrar que as pessoas com TDAH conseguem concentrar-se em várias situações, contanto que se trate de uma atividade ou assunto nos quais tenham muito interesse. A gravidade de cada sintoma também pode variar, de indivíduo para indivíduo. Finalmente, "last but not least", como qualquer diagnóstico psiquiátrico, só pode ser feito por profissional devidamente habilitado, psicólogo ou, de preferência, psiquiatra (que tem maior experiência em separar este diagnóstico de outros). O diagnóstico é "clínico", isto é, na grande maioria dos casos não há necessidade de testes e, se algum profissional (como às vezes ocorre) parte logo para fazer testes, deve-se desconfiar de sua experiência neste diagnóstico. O tratamento, com medicação e técnicas cognitivo-comportamentais, costuma ser muito bem sucedido, rápido e gratificante.

- 18/04/2020
Obrigado
2
1 especialista concordou
Ivan Mario Braun
Psicoterapia
Psiquiatria
500
28
970
Ver as 3 respostas
Desde pequeno tenho dificuldades enormes para me concentrar e sinto inquietação constante,inclusive falando sozinho. Hj, com 30 anos, não consigo me concentrar em nada, sobretudo estudo,minhas pernas se movem sempre. Sem foco e sem noção de mim mesmo - 17/04/2020

Leia minha resposta anterior sobre TDAH, bem completa.

- 18/04/2020
Obrigado
12
0 especialistas concordaram
Ivan Mario Braun
Psicoterapia
Psiquiatria
500
28
970
O psiquiatra pode diagnosticar algum transtorno na primeira consulta? - 08/04/2020

1. Sim, é possível. Aqui vai algumas dicas pra aproveitar melhor sua consulta e ajudar o médico no diagnóstico. 2. Seja sincera e verdadeira na hora da sua consulta viu? Não exagere nas queixas nem seja prolixo demais, mas também não conte mentiras nem esconda sintomas por vergonha de falar da sua vida, lembre do sigilo médico. Revele tudo, por mais difícil que seja. Há quem não conte que exagera na bebida, por exemplo. Isso dificulta o diagnóstico e impede uma cura rápida . 3. Faça uma lista dos remédios e suplementos que você costuma tomar. Anote (e conte) o nome, a dose e o horário de cada um, mesmo que ele não pergunte. 4. Leve seus exames de laboratório mais recentes. Mesmo os que foram pedidos por outro médico leve. Isso pode ajudar o Dr Cleber Santana a conhecer melhor sua saúde. 5. Cuidado com a internet. Pesquise seus sintomas e até sua possível doença, mas não tire uma conclusão sobre o que você tem antes da consulta. Explique ao Dr Cleber Santana o que está sentindo e siga as orientações dele. 6. Espere seu médico abrir os exames para tirar conclusões. Se não resistir, nada de desespero. Os nomes complicados podem ser só a descrição de um quadro inofensivo. 7. Pergunte outra vez, se for necessário, mas não saia com dúvidas. Psiquiatras não mordem! Faça a mesma pergunta até entender exatamente o que se passa em sua mente.

- 13/04/2020
Obrigado
1
0 especialistas concordaram
Cleber Santos de Santana
Psiquiatria
97
2
267
Ver as 2 respostas

Veja médicos próximos especialistas em Psiquiatria: informe sua cidade

Veja médicos próximos à cidade Salvador especialistas em Psiquiatria (alterar cidade)

Ver mais perguntas
Atenção: as informações contidas nesta página não visam substituir as orientações do seu médico. Sua pergunta será encaminhada aos especialistas do catalogo.med.br
Login Centralx
Localização