Perguntas sobre Psiquiatria da Infância e Adolescência

Boa tarde. Tenho filhos gêmeos de 15 anos e um deles tem um comportamento muito agressivo quando é contrariado, principalmente quando limitamos o uso da internet. Ele fica nervoso, quebra o que tiver na frente, bate no irmão. O que fazer? - 27/02/2020

Você deve procurar um psiquiatra para fazer uma avaliação. Provavelmente, ele precisará fazer uma psicoterapia. Por vezes, é interessante que a psicoterapia envolva também a família, para que sejam planejadas estratégias para lidar com o problema.

- 27/02/2020
Obrigado
0
0 especialistas concordaram
Ivan Mario Braun
Psicoterapia
Psiquiatria
484
22
917
Eu adotei uma menina de 06 anos, que a mãe era usuária de drogas. Ela incomoda demais, se atira no chão, grita quando contrariada, dá problema na escola, não consegue ficar sentada, come demais até vomitar. Está tomando risperidona e não resolve. - 13/12/2019

Fico feliz pela sua adoção. Mas existe muitos fatores que muitas pessoas não levam em conta antes da adoção. Você não conhecia a família dessa criança, como era a personalidade do pai e da mãe, que tipo de tratamento eles davam à criança, o quanto a criança foi abusada ou não fisicamente e verbalmente, se a mãe fez ou não pré-natal, se a mãe biológica sofreu agressões na gravidez ou passou por vários estresses, se a criança nasceu com algum distúrbio ou não. Tudo isso e mais coisas podem interferir no comportamento da criança, principalmente a mudança de ambiente, os novos pais, e também a questão da criança ter a possibilidade de ter um Transtorno mental como retardo, Transtorno de conduta, ou algum outro. Sugiro você voltar ao psiquiatra para ele rever o tratamento. Forte abraço.

- 16/12/2019
Obrigado
1
0 especialistas concordaram
Cleber Santos de Santana
Psiquiatria
91
2
245
Ver as 2 respostas
Boa tarde! Tenho uma filha do coração de 14 anos, filha do meu marido que veio morar com a gente. Agora, descobri que ela sofre de estresse tóxico, pois sofreu muita negligência e hoje sofre com as sequelas. Procuro um psiquiatra para tratar? - 19/09/2019

Olá, tudo bem? Espero que sim. Pelas informações dadas por você é possível dizer que essas faltas e ausências da figura de pai e mãe, ausência de um lar estável, carinho, afeto, respeito ao longo dos primeiros anos de vida é extremamente traumático para criança e isso pode interferir na maneira dela se comportar, principalmente na adolescência, que é um período de transição. Vale dizer que, além do estresse que você sabe que ela sofre, às vezes é difícil prever o tamanho da dor dentro dela e a gravidade do sofrimento. Sugiro procurar psiquiatra e psicólogo.

- 23/09/2019
Obrigado
3
0 especialistas concordaram
Cleber Santos de Santana
Psiquiatria
91
2
245
Boa tarde, gostaria de saber que profissional devo procurar para saber se meu filho tem transtorno opositivo desafiador? Obrigada. - 20/08/2019

Se o diagnóstico for certo, você pode procurar um psiquiatra ou um psicólogo com experiência em crianças e adolescentes. Caso ainda haja alguma dúvida quanto ao diagnóstico, você deve primeiro passar num psiquiatra, para confirmá-lo.

- 20/08/2019
Obrigado
1
0 especialistas concordaram
Ivan Mario Braun
Psicoterapia
Psiquiatria
484
22
917
Ver as 2 respostas
Bom dia. Minha filha tem sete anos e já faz tempo esse comportamento nela. Não consegue ficar parada nem 5 minutos, só foi aprender a ler agora, não consegue ser atenta às aulas, ninguém brinca com ela pelo fato dela ser assim, sempre excluída. TDAH. - 18/03/2019

Qual é sua dúvida? Por favor, repita sua pergunta, pois não está claro.

- 25/03/2019
Obrigado
0
0 especialistas concordaram
Ivan Mario Braun
Psicoterapia
Psiquiatria
484
22
917
1 - 2 - 3 - 4 - 5 - Última

Tem alguma dúvida sobre Psiquiatria da Infância e Adolescência?

Pergunte diretamente a um especialista

Atenção: as informações contidas nesta página não visam substituir as orientações do seu médico. Sua pergunta será encaminhada aos especialistas do catalogo.med.br, não sendo obrigatoriamente respondida pelos profissionais listados acima.
Login Centralx
Localização