Perguntas sobre Psiquiatria

Quando uma pessoa só pensa em se matar e não quer fazer tratamento, o que fazer? - 22/12/2014

Existem muitas causas de as pessoas dizerem que vão se matar, podendo ser desde uma forma de pedir ajuda até uma manifestação de uma grave depressão.

 

1. Esta pessoa aceita, pelo menos, fazer uma avaliação psiquiátrica?

 

2. Se não, sugiro procurar um(a) psiquiatra, mesmo sem o(a) paciente e relatar o caso. Algumas possibilidades que poderão surgir desta conversa:

 

a) o(a) psiquiatra orienta como influenciar a pessoa a aceitar o tratamento;

 

b) programa-se uma visita domiciliar;

 

c) em último caso, se for constatado que o risco de suicídio justifica, pode-se chamar uma ambulância ou serviço especializado e remover a pessoa para avaliação num hospital psiquiátrico.

 

Logicamente, esta resposta é geral e, em cada caso, pode haver soluções diferentes.

- 23/12/2014
Obrigado
8
0 especialistas concordaram
Ivan Mario Braun
Psicoterapia
Psiquiatria
524
28
1172
Ver as 2 respostas
Sou obrigada a aceitar tudo o que o psiquiatra que está me consultando quer? Por exemplo, ele mandava eu fazer tal atividade, sem ao menos perguntar se eu gostava, ou não. Eu fiz Filosofia Clínica e conheci um pouco da nossa mente, e sei ... - 18/12/2014

O psiquiatra é um profissional médico especializado na avaliação de transtornos mentais e comportamentais. Assim, ele procurará orientar seus pacientes de acordo com seus melhores conhecimentos, como devem fazer todos os médicos. Logicamente, o(a) paciente também tem liberdade de escolha e pode ou não fazer o que o psiquiatra recomenda. As consequências positivas ou negativas desta opção são do(a) paciente. Isto vale para todos os casos em que a pessoa tenha uma capacidade de decisão próxima a das pessoas sem transtornos psiquiátricos. Entretanto, em alguns casos, esta liberdade fica mais limitada, mesmo que não seja anulada. Isto ocorre, basicamente, nos casos de crianças pequenas, pacientes psicóticos em crise ou com comprometimentos mais graves, pessoas com retardo mental e em quadros demenciais mais avançados como, por exemplo, na doença de Alzheimer. Procure conversar com seu psiquiatra e expor para ela esta mesma pergunta que você fez aqui, no site.

- 03/07/2015
Obrigado
0
0 especialistas concordaram
Ivan Mario Braun
Psicoterapia
Psiquiatria
524
28
1172
Meu filho só fica no computador, não tem disposição pra nada, nem trabalho nem estudo, nem mesmo de se alimentar. Está com sintomas de depressão. Que especialista devo procurar? - 17/12/2014

O(a) profissional deve ser um(a) psiquiatra.

 

Não dá para saber que diagnóstico tem seu filho, porém há duas grandes possibilidades:

 

a) depressão - trata-se de um estado em que ocorrem alterações químicas no cérebro e a pessoa sente desânimo, tristeza, muitas vezes nem vendo sentido na vida; podem ocorrer diminuição de apetite, insônia ou excesso de sono, dificuldades de concentração e outros sintomas;

 

b) dependência de internet - trata-se de um problema com algumas semelhanças com a dependência de drogas, em que a pessoa se envolve tanto com o uso da internet que o resto de suas atividades vai se tornando cada vez mais restrito; a pessoa fica literalmente "viciada" no uso do computador.

 

É importante acrescentar, ainda, que pessoas podem ter os dois problemas simultaneamente.

 

O tratamento da depressão, se for o caso, exige, atualmente, o uso de medicações e somente um(a) psiquiatra pode avaliar esta necessidade.

 

Em relação à dependência de internet, não há nenhuma medicação específica, porém em casos graves existem alguns remédios que podem ser usados. Entretanto, um tratamento claramente indicado é a terapia comportamental, na qual, através de uma análise das circunstâncias que levam ao uso excessivo do computador e das consequências deste uso, procura-se ensinar a pessoa a retomar sua vida de modo mais saudável.

- 22/12/2014
Obrigado
17
1 especialista concordou
Ivan Mario Braun
Psicoterapia
Psiquiatria
524
28
1172
Ver as 3 respostas
O meu filho anda muito irritado e chorando à toa, fala que vai morrer ou sumir. Ele tem apenas 11 anos. O que devo fazer? - 16/12/2014

Manifestações deste tipo podem ter muitas origens. Somente como exemplo, cito três possibilidades:

 

a) distúrbios comportamentais onde, por diversos motivos, a criança tenta alcançar objetivos (ou evitar problemas) através de atitudes que comovam os adultos;

 

b) quadros de depressão, que também podem ocorrer em crianças, apesar de serem mais frequentes em adultos;

 

c) reações a situações traumáticas como "bullying" ou outros tipos de violência da qual a criança pode ter sido vítima e sobre as quais não consegue falar.

 

É extremamente importante que seu filho passe por uma avaliação psiquiátrica.

- 22/12/2014
Obrigado
2
1 especialista concordou
Ivan Mario Braun
Psicoterapia
Psiquiatria
524
28
1172
Ver as 2 respostas
Como controlar ansiedade? - 12/12/2014

Existem algumas práticas como técnicas de respiração e relaxamento que podem ajudar. Exercício físico regular costuma ajudar. Gestão do stress também é importante. Se nada disso ajudar, convém ouvir a opinião de um especialista.

- 17/12/2014
Obrigado
0
0 especialistas concordaram
Ver as 2 respostas
Primeira - 145 - 146 - 147 - 148 - 149 - 150 - 151

Tem alguma dúvida sobre Psiquiatria?

Pergunte diretamente a um especialista

Atenção: as informações contidas nesta página não visam substituir as orientações do seu médico. Sua pergunta será encaminhada aos especialistas do catalogo.med.br, não sendo obrigatoriamente respondida pelos profissionais listados acima.
Login Centralx
Localização